A volatilidade atual da Bolsa de Valores estimula o day trade?

O cenário atual de volatilidade na B3, a bolsa de valores brasileira, costuma assustar os investidores. Porém, ao menos em teoria, ela é uma aliada de um grupo: os day traders, profissionais que realizam operações de curto (e curtíssimo) prazo, com o objetivo de lucrar com a movimentação diária dos ativos de renda variável. 

Tomamos um café rápido com o Patrick Johnston, superintendente de renda variável da Blue3, para saber se esse “sobe e desce” realmente é um sinal de que vale a pena partir para a vida de trader.

Confira!

A volatilidade na bolsa pode trazer grandes lucros no curto prazo, mas também representa grandes riscos. Esse é o momento de ser agressivo com a renda variável, Patrick ?

Eu penso o contrário: se a gente tem uma volatilidade maior, deveria ser mais conservador, precavidos para evitar grandes perdas. A volatilidade pode, sim, trazer bons retornos em um cenário um pouco mais conturbado, dependendo de quais operações você está fazendo. Porém, se você tem um mercado com oscilações rápidas não é recomendável se arriscar tanto para ter bons resultados. 

Existem técnicas que podem ajudar a conseguir relativa segurança nas negociações?

Sim, existem várias formas para fazer hedge [proteção da carteira de investimentos]. Você pode usar um percentual da sua posição atual para assumir uma posição contrária, justamente para caso haja alguma queda ou o ativo ande “ao contrário” da sua posição inicial, você terá uma proteção parcial.

Você também pode fazer proteção através de derivativos. Vamos supor que você esteja comprado, esperando a valorização de um ativo, então pode, por exemplo, apostar em uma possível queda, por meio de uma operação de venda. Se for para operações mais curtas, as pessoas podem utilizar também stop automático nas operações, mas tem que tomar cuidado porque o mercado fecha e pode abrir no outro dia com gap [diferença de valores de uma ação entre fechamento de um dia e abertura do outro], “pulando” o stop.  Existem diversas ferramentas à disposição para diminuir o risco, mas não é possível eliminá-lo completamente.

Qual é o conselho que um broker profissional pode dar para quem enxerga no day trade uma chance para conseguir altos lucros?

O day trade é para poucos. Trata-se de uma operação extremamente técnica na qual você tenta ganhar bons retornos em um curto espaço de tempo. Tem operações que duram segundos. É um tipo de operação para traders profissionais que investiram muito em conhecimento, têm conhecimento de mercado e são poucos aqueles que obtêm bons resultados. Não é impossível, mas é muito difícil.

Eu diria para o investidor que está começando hoje para primeiro começar a se aprofundar, fazer operações mais conservadoras, buscar conhecimentos e depois, sim, ir se arriscando em operações mais curtas. Se analisarmos os grandes investidores do cenário global, da história, todos tiveram ganhos consistentes com posições de longo prazo. São poucos os que conseguem ganhar alguma coisa de forma consistente no day trade. Tem aqueles que traçam uma estratégia e conseguem obter ganhos em um momento do mercado, mas tempos depois quando muda a dinâmica eles acabam “devolvendo” uma parte ou até totalmente os lucros que ganharam.

O day trade pode encontrar espaço em uma estratégia de investimentos que contemple também uma carteira para reserva de emergência e outros investimentos com foco no longo prazo e aposentadoria?

O day trade tem caráter especulativo. Você pode fazer com ações, derivativos, futuros, mas ele deve contemplar um percentual muito pequeno da carteira, exatamente porque a probabilidade de você ter perdas é muito grande. Eu diria que só seria recomendável para quem tem tempo, experiência, e conhecimento técnico para esse tipo de operação. Quem não tem essas características, melhor ficar de fora.

Caso tenha ficado alguma dúvida, clique aqui e conte com a assessoria da Blue3.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *