Entenda o mecanismo de leilões da bolsa

O conhecimento sobre o funcionamento dos leilões da bolsa pode ser um dos conhecimentos que muitos investidores já se esbarraram e sentiram a necessidade se capacitarem para melhorar suas operações.

É importante saber a diferença dos termos leilão e pregão. O pregão é o período oficial de negociações de ações das quais acontecem as ordens, as transferências de ativos e recursos. Já o leilão, é um mecanismo da B3 usado durante os pregões para, de maneira geral, equilibrar os preços.

Existem três tipos de leilão que podem acontecer durante o pregão. O leilão de abertura do pregão, o leilão que encerra as atividades do dia e o leilão que ocorre durante o dia de negociação, isto é, durante um pregão normal.

Leilão de Abertura

O leilão de abertura é o período do qual o sistema da bolsa somente acata as ordens de venda e compra dos ativos no começo do dia. Não há execução de negócios e nem fluxo de recursos. Este período corresponde aos 15 minutos antecedentes a abertura do mercado de ações. 

Lembrando que a abertura de mercado e o leilão de abertura podem sofrer alterações durante o ano por causa dos horários de verão brasileiros e americanos. A bolsa brasileira sempre acompanha o mercado norte americano.

Como dito anteriormente, não há negociação efetiva de ativos neste período, mesmo que uma oferta de compra se case com outra de venda. Esse processo é importantíssimo para definir o preço inicial das ações para o começo de negócios.

As ordens colocadas neste período de 15 minutos antes da abertura do mercado não podem ser canceladas. O leilão de abertura, portanto, é essencial para determinar um equilíbrio na formação do preço naquele dia.

Este preço é de extrema importância no mercado de ações, pois é ele quem inicia as negociações, comparando com os preços passados e futuros do mesmo dia. Além disso, os preços dos ativos podem ser influenciados por outros mercados já abertos no mundo ou acontecimentos do próprio país. Qualquer investidor e ativo pode participar do leilão de abertura.

Leilão de Ações

Os leilões de ações podem acontecer a qualquer momento durante o pregão. Eles são mecanismos da bolsa que respeitam certas regras:

  • Valorização ou desvalorização a partir de 10% no preço de uma ação em relação ao fechamento do dia anterior, antes da abertura do pregão
  • Valorização ou desvalorização a partir de 10% no preço de uma ação em relação de abertura do dia, no decorrer da sessão
  • Oscilação de preço entre 10% a 20% em relação ao último preço do papel antes de entrar em leilão.

Desta forma, os leilões de ações podem ser ativados a qualquer momento e inúmeras vezes durante o dia, se necessário. Seu principal papel é de evitar grandes oscilações de preços dos ativos em um período de tempo. Seu tempo de duração é de cinco minutos. 

Assim como o de abertura, os ativos param de negociar entre investidores e o sistema volta a acatar somente ordens de compra e venda. Depois de 5 minutos, as negociações voltam. Qualquer ativo e investidor pode participar deste leilão.

Leilão de Fechamento

O leilão de fechamento acontece durante os cinco minutos que antecedem o término do pregão, e isto pode variar também por causa das mesmas situações que o contexto do leilão de abertura. Ele possui as mesmas características que o leilão de abertura, sendo somente uma diferente.

A característica essencial é o fato de somente alguns ativos participarem deste período de negociação. Estes precisam fazer parte de alguma das carteiras de índice da B3, não necessariamente do Ibovespa. Pode ser o Índice Brasil 100, por exemplo.

Assim como o leilão de abertura, o de fechamento representa um momento crítico para o pregão, pois determina o preço do ativo naquele dia e também acata ordens e não executa negociações. Além disso, o crescente volume de negociações na última hora do pregão mostra ainda mais importância para esse mecanismo.

Uma curiosidade é as ofertas de compra e venda feitas pelos investidores delimitadas para serem realizadas com o preço de fechamento. Existe uma opção no home broker para comprarem e venderem ações de acordo com o preço estipulado somente pelo leilão de fechamento.

Assim, logo quando o leilão é finalizado, as ordens são realizadas e o mercado fecha. Este tipo de operação é mais arriscado, pois o investidor não consegue desfazer da posição e fica sujeito ao preço do leilão de abertura do dia seguinte.

Expanda seu conhecimento sobre investimentos em ações. Confira o vídeo abaixo:




Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *