O famoso Tesouro Direto

A primeira coisa que precisamos entender é que Tesouro Direto não é um investimento e sim uma plataforma on-line. Através dela os investidores podem comprar títulos do governo federal diretamente da secretaria do Tesouro Nacional. O Tesouro Direto vende 3 tipos indexadores (pós-fixado, prefixado e vinculado a inflação) em 3 diferente ativos (LFT, LTN, NTN). Todos suportados pela fé e crédito do governo Brasil e usados para financiar a dívida federal. 

LFT (Letra Financeira do Tesouro) ou Tesouro Selic 

É o ativo mais simples e mais conservador emitido pelo Governo Federal. A rentabilidade dele é pós-fixada e como o nome diz, segue a Taxa Selic. Se essa taxa cai, o rendimento cai e vice-versa. Hoje essa taxa está em 3,00% ao ano, com a previsão de queda ao longo do ano. Excelente alternativa à caderneta de poupança, pois é mais seguro que a poupança, não precisa esperar a data de aniversário e rende mais. Quando falamos de reserva de emergência, faz sentido considerar esse título público como uma alternativa viável, uma vez que deve ser priorizada a liquidez e segurança do papel.

A LTN (Letra do Tesouro Nacional) ou Tesouro Prefixado 

Tem sua rentabilidade prefixada, o que significa que já é conhecida no momento da aplicação. Ela representa uma alternativa interessante de investimento, pois além de ser um ativo altamente líquido, é considerada livre de risco de crédito, uma vez que o emissor é o próprio governo. Você não precisa carregar o papel até o vencimento, porém, ao optar por sair antecipadamente, você estará sujeito ao risco de mercado. Essa oscilação nas taxas pode fazer com que seu papel se torne mais ou menos interessante para o mercado. Caso seu título esteja sendo negociado a uma taxa superior a do mercado, você poderá negociá-lo com um ágio, ou, caso a taxa seja inferior, com um deságio.

NTN (Nota do Tesouro Nacional) 

Essa é a mais complexa, pois pode ser prefixada ou vinculada à inflação. Pode pagar juros semestrais, como também só pagar juros no vencimento. A NTN-F ou Tesouro Prefixado é semelhante à LTN (Letra do Tesouro Nacional) explicada no parágrafo anterior com a diferença de ter um prazo mais longo e pagar juros semestrais.

A NTN-B ou Tesouro IPC-A+ é o título vinculado à inflação. O valor principal aumenta à medida que a inflação aumenta (ou diminui se houver deflação). Esse ativo também paga juros à uma taxa prefixada que pode ser semestral ou apenas no vencimento. Excelente para investimentos de maior prazo. Apenas atenção pois o resgate antecipado, apesar de ser garantido a recompra pelo governo, sofre oscilações de mercado que podem gerar prejuízo.

Para investir nesses ativos garantidos pelo Governo, é necessário ter uma conta bancária ou em uma corretora. É possível fazer direto nessas contas ou através do site do Tesouro Direto em que você escolhe a instituição financeira a qual você deseja que guarde seus ativos. Por fim, vale a observação que apesar de serem excelentes investimentos (principalmente para quem está começando a investir), precisa estar alinhado com seu perfil e com seus objetivos financeiros. Não invista pelo fato de um amigo ter te indicado ou porque você escutou no rádio.

Quer saber mais sobre Tesouro direto assista ao vídeo abaixo:



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *