O que são os CRIs?

Os Certificados de Recebíveis Imobiliários, CRIs, são títulos de renda fixa privado emitidos por empresas a fim de financiar alguma atividade no ramo de construção civil.

Como funciona

Para exemplificar, imagine que uma empresa deseja construir um shopping center, mas não tem o dinheiro em caixa para a obra. Para isso, ela procura um banco para lhe ajudar a emitir um CRI.

O banco então estrutura todo o processo, capta o dinheiro com os investidores, que em troca exigem um pagamento de juros.

Após captar o dinheiro, o banco repassa o dinheiro para a empresa realizar a construção do imóvel. Com os aluguéis recebidos deste shopping, a empresa paga os investidores que lhe emprestaram dinheiro.

Remuneração

Os CRIs, em geral, são prefixados ou indexados a um índice de inflação. Por conta disso, eles se beneficiam de cenários de queda de juros, uma vez que nenhum componente de sua remuneração é relacionado aos juros, como o caso do CDI, por exemplo.

Vale destacar também que em cenário de juros mais baixos, as emissões de CRIs aumentam, uma vez que o setor de construção civíl se beneficia dos juros baixos.

A grande vantagem dos CRIs é que eles são isentos de IR e IOF para pessoa física. Sendo assim, em geral essa modalidade é mais interessante do que o tesouro direto ou o CDB, que tem incidência de IR via tabela regressiva.

Diversificação

Os CRIs também são ótimas oportunidades de diversificação da carteira. Isso porque o investimentos estará atrelado a um empreendimento imobiliário, tendo o mesmo como garantia. Assim sendo, o investidor estará se expondo a um risco imobiliário, enquanto que, em geral, o restante da carteira estará pulverizado em diversos outros setores.

Saiba mais sobre os Certificados de Recebíveis Imobiliários assistindo à nosso vídeo educacional.


 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *